domingo, 28 de fevereiro de 2010

DOM DE VISÃO DE FANÁTICO RELIGIOSO RESULTOU NA MORTE DE CENTENAS DE NORDESTINOS

Na segunda metade do século XVI ocorreu, em Portugal, um movimento mítico-religioso denominado de Sebastianismo, depois da morte de D. Sebastião, rei de Portugal.

Com a morte do rei, Portugal ficou nas mãos dos Espanhóis. Inconformados com o trágico fim do rei e do destino de Portugal, passou-se a acreditar que D. Sebastião não tinha sido morto ou que ressuscitaria para salvar Portugal.

No Brasil, em pleno século XIX, ainda havia resquícios do sebastianismo. No dia 14 de maio de 1838, em Pernambuco, mais de 200 pessoas foram mortas pelos religiosos fanáticos.

A carnificina só aconteceu depois que o líder, João Ferreira, afirmou que recebeu uma visão, através da qual D. Sebastião assegurava que o sangue dos seguidores faria ele voltar.

Foi o suficiente: pais mataram filhos, filhos mataram irmãos e os próprios seguidores mataram uns aos outros.

Muitos acreditavam, naquela época, que D. Sebastião estava residindo próximo à cidade de Serra Talhada, Pernambuco.

O sangue dos inocentes era lambuzado em duas torres de pedra, onde o rei deveria ressurgir.

.

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

OS TESOUROS PESSOAIS DE ADOLF HITLER ENTERRADOS ANTES DELE COMETER SUICÍDIO

Hitler, idealizador do Nazismo e o grande responsável pelo surgimento da Segunda Guerra Mundial, antes de suicidar-se, em abril de 1945, deixou um tesouro escondido.

O acervo constituía o que Hitler considerava de grande valia para si. Foi achado por um ex-soldado americano, logo depois da rendição da Alemanha.

Eis o tesouro secreto do ditador: um livro com capa de ouro, um anel de rubi contendo a suástica nazista, um prato decorativo, um relógio de ouro, duas pistolas de ouro, antigas moedas alemãs de ouro e prata, talheres de prata com as iniciais AH, alguns diamantes, uma condecoração, uma bandeira com o símbolo nazista e duas imagens de seus dois grandes amores (a mãe e a cadela).

O tesouro foi encontrado dentro de um dos prédios nazistas, em Monique, Alemanha.

.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

O PORQUÊ DAS FREIRAS NÃO TEREM SIDO BEM RECEBIDAS NO BRASIL COLONIAL

.

O Brasil foi oficialmente "descoberto" em 1500. A partir de 1530 foi colonizado por Portugal.

Embora a Igreja Católica tenha tido papel direto no processo que desencadeou a vinda de Portugal ao Brasil e a consequente exploração do nosso país pelos europeus, as freiras católicas não foram bem-vindas no Brasil.

A razão era simples para a época: até meados do século XVII o Brasil tinha poucas mulheres brancas.

Como Portugal tinha a pretensão de modificar a cor da população, entendia que as mulheres de pele branca não deveriam perder tempo sendo freiras. Elas tinham que gerar muitos filhos com os europeus, o que seria impossível se fossem seguir uma vida religiosa, o que fez Portugal proibir a criação de conventos.

Os primeiros registros da criação de um convento apontam para o final do século XVII, na Bahia. Chamava-se Santa Clara do Desterro.

Já a Espanha não seguiu o mesmo raciocínio em suas colônias. Por volta de 1650 já havia mais de 70 conventos.

.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

MULHER TEVE SETE FILHOS DE SETE MARIDOS DIFERENTES

Sêneca, filósofo romano e professor de Nero, escreveu que as mulheres do seu tempo "Se casam para se divorciarem, e se divorciam para se casarem."

E o filósofo tinha razão.

Não são poucos os registros históricos que dão conta dos inúmeros casos de divórcio nos três primeiros século d.C., em todo o Império Romano.

Mas Vistila, mãe de um famoso general romano da época de Nero e de Sêneca, é alvo de uma estatística surpreendente: em 20 anos, se casou sete vezes e teve sete filhos, um de cada marido.

Essa estatística, porém, não é estranha àquela época. Outros dados semelhantes foram registrados: mulheres que em poucos anos se casavam várias vezes

.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

CONHEÇA AS MAIS BIZARRAS ACUSAÇÕES CONTRA OS TEMPLÁRIOS

.

Felipe (o Belo), foi o responsável por oferecer acusação formal contra a Ordem dos Templários, no início do século XIV d.C.

O ato incriminatório, composto de 127 artigos, traz em seu bojo as mais bizarras acusações contra a referida Ordem.

O dito rei francês acusou os Templários de sodomitas (agentes passivos na relação homossexual), afirmando que os mesmos se reuniam secretamente a fim de praticarem toda espécie de imoralidade sexual.

Felipe chegou a dizer que os novatos eram obrigados a beijar a boca de quem os recebia na Ordem.

O pior vem agora: disse que além da boca, os novatos eram obrigados a beijar o umbigo, o ânus e o pênis dos recepcionistas.

As acusações de Felipe, o Belo, se basearam nas denúncias de um personagem duvidoso, que, por sua vez, afirmava ter ouvido falar de um terceiro tal acusação.

.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

A ORIGEM DO RECESSO NO PODER LEGISLATIVO

O governo de Otávio Augusto, o primeiro imperador romano (27 a.C. - 14 d.C.), foi marcado pela tentativa de colocar ordem no Poder Legislativo da velha Roma.

Decretou que, antes que fossem iniciadas as sessões, cada senador deveria oferecer incensos e vinho ao altar dos deuses romanos.

Determinou, também, que o Senado teria duas reuniões mensais, uma no primeiro dia e outra no dia 13 ou no dia 15 de cada mês.

Fixou os meses de setembro e outubro para o recesso no Senado, devendo comparecer apenas o número mínimo de senadores para formar o quórum necessário à elaboração de leis.

Muito provavelmente os meses de setembro e outubro foram escolhidos porque agosto era o mês de seu aniversário, de grande importância para os romanos.

O Ocidente copiou essa tradição, a de conceder recesso nos poderes legislativo e judiciário.

.

domingo, 21 de fevereiro de 2010

AS SEMELHANÇAS ENTRE O NAZISMO E NAPOLEÃO BONAPARTE

Quando o exército alemão invadiu a França, na Segunda Guerra Mundial, Adolf Hitler visitou o túmulo de Napoleão Bonaparte e se curvou diante dele, como forma de reverência.

Antes de voltar à Alemanha, Hitler derrubou a estátua de um general francês, porque era negro.

Quando vivo, Napoleão chegou a declarar que era a favor dos brancos porque ele era branco.

Proibiu ainda que militares negros morassem em Paris.

Sobre os judeus, Napoleão Bonaparte afirmou que eles eram lagartas, gafanhotos que assolavam a França.

Proibiu o casamento entre raças diferentes e revogou a abolição da escravatura nas colônias.

No Haiti, estimulou os subordinados a matar o maior número possível de militares negros.

Na Córsega e na ilha Elba, Napoleão criou campos de concentração.

Ironicamente, enquanto Hitler era neto de um judeu, Napoleão era descendente de africanos.


.

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

CRISTO PRATICAVA MAGIA?


Franck Goddio, arqueólogo francês, foi o responsável pela última descoberta arqueológica sobre Cristo.

Uma tigela de cerâmica do século I d.C. foi encontrada no mar Mediterrâneo, em Alexandria.

Nela há uma inscrição, que traduzida diz:


"Por Cristo, o mágico".


A dita inscrição não sugere necessariamente que Jesus era praticante de magia; antes, que muitos o viam como um mágico devido aos milagres que fazia.

A inscrição certamente reforça a tese de existência histórica de Jesus.


.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

NOIVA PERDIA A VIRGINDADE NA PRESENÇA DOS PAIS E DOS CONVIDADOS

.

Há relatos de que no século V d.C., os casamentos germânicos eram marcados por um hábito um tanto esquisito.

Antes mesmo de se casar, a noiva era vendida ao noivo.

Se isso não bastasse, após a cerimônia os noivos eram conduzidos ao quarto nupcial e eram obrigados a fazer sexo na presença dos pais e dos convidados.

O objetivo era assegurar que o filho gerado era de fato do marido.


.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

FREUD, O PAI DA PSICANÁLISE, FOI ALVO DE SUSPEITA DE BIGAMIA

.

Freud (1856 - 1939), pai da psicanálise, foi alvo de suspeita de bigamia, episódio pouco conhecido do grande público.

O psicanalista chegou a se apaixonar por sua cunhada, irmã de sua esposa. Logo depois que se casou, Freud e Minna (a cunhada) se aproximaram ainda mais.

Os dois fizeram várias viagens juntos, enquanto a esposa cuidava das crianças.

Para completar, o quarto de Minna dava acesso direto ao quarto de Freud, o que fez aumentar as suspeitas de bigamia.

Houve quem suspeitasse, ainda, de um caso entre Freud e Anna, sua filha mais nova, que nunca se casou.


.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

LEITE DE JUMENTA E MIOLO DE PÃO JÁ FORAM USADOS COMO TRATAMENTO DE BELEZA

.

Essa vem dos europeus, mais precisamente dos italianos.

No auge do Império Romano, as mulheres consideradas ricas e da alta sociedade buscavam, a todo custo, qualquer tratamento que pudesse transformá-las em mulheres bonitas.

Algumas alternativas eram aceitas sem contragosto.

Uma dessas alternativas era dormir com o rosto coberto por uma meleca produzida a partir da farinha de favas, miolo de pão e leite de jumenta.

Como era moda na época o rosto branco, elas pintavam a testa com uma espécie de giz branco.

Para completar, passavam algumas listas de cor azul nas veias da testa e do seio.

Tudo isso em busca da beleza perfeita, principalmente numa época e local em que era moda a mulher se divorciar e se casar quantas vezes achasse que deveria.

.

domingo, 14 de fevereiro de 2010

MULHER QUE ESCONDESSE FEIURA PESSOAL PODERIA SER SEVERAMENTE PUNIDA

.

No final do século XVIII, na Inglaterra, o Parlamento aprovou uma lei que permitia aos maridos pedirem anulação de casamento caso a noiva tivesse a aparência muito alterada por maquiagens.

Se, durante o namoro e noivado, elas usassem maquiagem suficiente para encobrir a verdadeira fisionomia, de modo que, depois do casamento o marido percebesse que a pretendida era feia, ele estava desobrigado de continuar com ela.

Era comum, na época, o uso de maquiagem por parte das mulheres com o fim de seduzir os homens pretendidos.

A punição para as "dissimuladas" sedutoras era a mesma a que se submeteram as bruxas durante toda a Idade Média.

.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

LIVROS ENVENENADOS HÁ SÉCULOS AINDA PODEM REPRESENTAR UM PERIGO

.

No romance O Nome da Rosa, Umberto Eco mostrou a morte de alguns monges medievais depois que os mesmos folhearam livros considerados apócrifos pela Igreja Católica.

Revelou, assim, que membros da igreja colocavam veneno na ponta das folhas de livros considerados perigosos, segundo a ótica católica.

A intenção era evitar que tais livros fossem lidos. Um dos livros apontava Aristóteles como autor. Ironicamente, depois a mesma igreja (com Tomás de Aquino) passou a adotar parte da filosofia aristotélica, notadamente a que fazia menção à primeira causa não causada.

Atualmente pesquisadores alertam que alguns livros escritos naquela época ainda podem estar envenenados, o que representariam um perigo para quem os folhear nos dias de hoje.

.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

GALILEU CHEGOU A CALCULAR A ALTURA DO DIABO

.

Parece bizarro, mas Galileu, famoso cientista italiano, chegou a calcular o tamanho do Diabo.

Segundo ele, Lúcifer tinha 1800 metros de altura. Isso mesmo: quase 2 km de altura.

Galileu apresentou esse cálculo em 1588, ao proferir uma palestra na Academia Florentina. O famoso cientista havia chegado à referida cifra com base em Dante Alighieri, autor de A Divina Comédia.

Embora o tema hoje parece estranho à comunidade científica, para muitos renascentistas o dito tema era bastante apreciado.

O sucesso da palestra foi tamanho que, no ano seguinte, Galileu fora convidado para ser professor em Pisa, Itália.

.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

CAPITÃO BEBERRÃO FOI RESPONSÁVEL PELO MAIOR NAUFRÁGIO DE TODOS OS TEMPOS

.

Não estamos falando do Titanic. Estamos falando de um navio alemão, afundado em 1945, no final da Segunda Guerra Mundial.

Alexander Marinesko era um capitão da marinha soviética e, em janeiro do referido ano, comandava um submarino responsável por vigiar o Mar Báltico.

No dia 30 de janeiro de 1945 o submarino russo atingiu e afundou o maior navio alemão da época - que naquela ocasião havia resgatado milhares de soldados e de civis alemães - após persegui-lo por mais de duas horas.

Mais de nove mil pessoas morreram, cifra bem superior à do Titanic.

Alexander Marinesko era dado à bebida e estava sendo investigado pelo governo soviético e precisava salvar seu emprego. Seu triunfo foi, então, ser o responsável pelo maior naufrágio da história da humanidade.

.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

A PRINCESA ISABEL QUE POUCOS CONHECEM

.

A adolescência da princesa Isabel se restringia à vida no Palácio. Costumava dizer palavras insolentes e constantemente desobedecia os professores.

Era malcriada e desastrada. Chegou a furar o olho da filha de um conhecido Marquês, com uma pá, enquanto cavava um canteiro.

Sofreu um aborto em 1872. Em 1874 perdeu outro filho, depois de um parto de 50 horas.

Era chamada de carola, por ser católica fervorosa.

.

domingo, 7 de fevereiro de 2010

FAMOSO ESCRITOR FRANCÊS TINHA COMPULSÃO POR SEXO

.

Quem nos traz essa novidade é a Aventuras na História.

Victor Hugo (1802 - 1885), considerado um dos maiores escritores franceses de todos os tempos, era viciado em sexo.

Aos 83 anos de idade, pouco antes de morrer, costumava pagar a meretrizes e a empregadas domésticas de acordo com o serviço prestado.

A fim de evitar que se esquecesse de suas aventuras, o famoso escritor dispunha de um diário em código.

Nesse diário ele anotava detalhes do que ocorrera em suas aventuras sexuais.

.

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

REI PENSAVA SER DE VIDRO E EXIGIU NÃO SER TOCADO PARA NÃO SE QUEBRAR

.

França, final do século XIV. Assumiu o poder Carlos VI, com apenas 12 anos de idade. Como era novo demais para assumir tamanha responsabilidade, designou cinco conselheiros para governar em seu lugar.

Certa vez, quando soube de uma conspiração contra seu governo, passou a achar que tudo conspirava contra ele, o que o levou a investir contra seus cavaleiros, matando cinco.

Foi levado ao palácio e ficou em coma durante dois dias. Quando recobrou a consciência, demorou para falar, esqueceu-se de que era rei da França e passou a achar que fosse de vidro e que poderia se quebrar a qualquer momento.

Como precaução, proibiu de ser tocado e providenciou varetas de ferro, que foram introduzidas em suas roupas, uma vez que temia se quebrar e cair.

Outras estranhezas ainda ocorreram: passou meses sem trocar as roupas íntimas, mesmo urinando todos os dias nas ditas peças íntimas.

.

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

O DESESPERO MEDIEVAL EM BUSCA DA AUSÊNCIA DE SEXO

.

Depois que o Império Romano e o paganismo desapareceram e a Igreja passou a dominar os valores do homem e da mulher medievais, a abstinência sexual se tornou um alvo a ser alcançado, custasse o que custasse.

Alguns séculos antes, enquanto durou o Império Romano, era comum a prática desenfreada e desimpedida do sexo.

Com o crescimento da Igreja, a virgindade passou a ser largamente pregada, cujos personagens que serviam de modelo eram Cristo e sua mãe.

Quem havia perdido a virgindade, ainda podia compensar em parte tal pecado desde que não mais praticasse sexo até o fim da vida.

Relatos de 'santos' católicos da Idade Média dão conta de que muitos morreram por causa de sua virgindade, para defendê-la.

Ainda há relatos de que várias pessoas deixaram seu cônjuge depois que entraram para o cristianismo, uma vez que decidiram não mais praticar o sexo.

.

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

OS MINUTOS E OS SEGUNDOS ERAM DESPREZADOS NA ANTIGUIDADE E NA IDADE MÉDIA

.

A Idade Antiga e a Idade Média não se interessavam pela contagem uniforme e clara do tempo.

Os segundos eram simplesmente ignorados e os minutos pouco observados, ao passo que as horas eram contabilizadas de modo grosseiro, por velas, ampulhetas, relógio d'água, observação do Sol, etc.

O clero, por necessidade litúrgica, é que contava as horas de três em três, a partir da meia-noite.

As ditas horas eram chamadas, respectivamente de matinas, laudes, primas, terça, sexta, nona, vésperas, completas.

Curioso observar, também, que o horário entre doze horas e quinze horas se chamava nona, assim como o descreveram os escritores bíblicos, ao afirmarem que Cristo havia sido crucificado à hora nona (portanto entre o meio-dia e três horas da tarde e não necessariamente às três da tarde, como tem firmado a tradição evangélica).

Uma maior precisão da contagem do tempo somente ocorreu a partir do século XIV, com o relógio mecâncio, que, ainda assim, tinha apenas os ponteiros das horas.

.